Curandeiros não estão a conseguir medicamentos devido a presença dos Homens da Renamo

0
232

A crise política e militar que se vive em Moçambique continua a congestionar o crescimento económico do país.

Muitas empresas já fecharam as portas devido a tensão política que vem se alastrando desde a divulgação dos Resultados das últimas eleições no nosso solo pátrio.

Vários agentes económicos já vieram ao público mostrar a sua indignação com o atual clima que se vive na nossa pérola do índico.

AMETRAMO

Dessa vez, os médicos tradicionais, da província de Gaza, Sul do país, também resolveram quebrar o silêncio e partilhar a sua indignação com a atual crise.

Segundo avançou a Rádio Moçambique (RM), os Médicos Tradicionais estão a enfrentar dificuldades para a aquisição de medicamentos para o tratamento dos seus pacientes devido a ocupação das matas pelos homens armados da Renamo.

O Presidente da Associação dos Médicos Tradicionais de Moçambique  (AMETRAMO) na cidade de Xai-Xai, Francisco Tamele, diz que os medicamentos usados pelos curandeiros são, na sua maioria, provenientes do centro do país e os fornecedores não conseguem entrar nas matas devido à tensão político-militar.

SHARE