Governador convida Dhlakama a abandonar as Armas

1
745

O antigo Ministro do Interior, Alberto Mondlane, convidou a Renamo e o seu líder, Afonso Dhlakama, a abandonar as armas em sua posse e a juntarem-se à agenda nacional de desenvolvimento, avançou a Rádio Moçambique na sua versão eletrônica.

“A Renamo e o seu líder, Afonso Dhlakama, devem-se redimir, abandonar as armas e juntarem-se a outros moçambicanos para, de mãos dadas, desenvolver o país. Os moçambicanos não querem mais guerra. Querem trabalhar e combater a pobreza. Esta é a melhor forma de valorizarmos a independência que custou sangue de filhos desta pátria”, disse Mondlane, citado pela RM.

O governador da província central de Manica, sublinhou que o governo gostaria de construir mais unidades sanitárias, escolas, estradas, fornecer mais água à população, combater as doenças endémicas mas, para isso, é necessário que os moçambicanos estejam em paz. Só assim é que estes objectivos poderão ser realizados.

“O governo tem uma vasta agenda; quer criar melhores condições para o povo, mas para isso é necessário que os moçambicanos vivam em paz. Estes que estão a criar instabilidade no país têm que parar de matar, de destruir. Devem trabalhar com os outros para gerar riqueza e mudar as condições de vida das populações”, referiu Mondlane.

SHARE