Homens armados da Renamo matam dois dirigentes da Frelimo em Manica

3
589

Dois dirigentes do partido no poder foram abatidos e outras 20 pessoas contraíram ferimentos em três ataques protagonizados pelos homens armados da Renamo na província centra de Manica, avançou a Polícia da República de Moçambique, citado pela Lusa.

Leonardo Colher, chefe das relações públicas do comando da Polícia de Manica, disse que um secretário da Frelimo ao nível de Muchenhedzi, no posto administrativo de Dacata, no distrito de Mossurize, foi morto a tiro na sua residência por quatro homens armados.

Um segundo dirigente do partido dos camaradas em Nhampassa foi retirado de um autocarro, que circulava fora da escolta militar obrigatória de viaturas na estrada Nacional 7 (EN7), no distrito de Barué, e foi morto a tiro “à frente dos passageiros” por três homens armados, que depois mandaram seguir o veículo.

“Os dois homicídios qualificados ocorreram a 22 de junho, e pelo ‘modus operandi’, temos fortes suspeitas de que se trata de homens armados da Renamo “, disse Leonardo Colher, assegurando que todos os serviços de informações policiais foram acionados para capturar os suspeitos e que já foram instaurados os respetivos processos-crime.

Numa outra abordagem, a PRM avançou que outras 20 pessoas contraíram ferimentos, oito das quais com gravidade esta semana, durante uma emboscada a uma viatura na coluna escoltadas pelo exército ao longo da N7.

“Quando a coluna fazia o sentido Barué-Vanduzi, os homens armados da Renamo efetuaram vários disparos, tendo dois projéteis atingido a condutor de uma viatura de transporte de passageiros no braço e na perna, o que fez com que a viatura se despistasse e capotasse”, sentenciou Leonardo Colher.

SHARE