O partido no poder, Frelimo, avançou que os 41 anos de independência que Moçambique assinalou no dia 25 devem ser uma oportunidade para uma reflexão sobre a emancipação económica e